domingo, 16 de dezembro de 2007

Seus Anjos e os Meus


Ontem ouvi o som do silencio
Ontem eu fui além do céu
Ontem imaginei o nada
Quando parecia que não existia

Como se as nuvens fossem o chão
O meu chão
As luzes se refletiam nos meus olhos
O céu era azul como não se vê

Por um momento eu voei
Por um momento eu senti
Por um momento só quis
Só quis estar ali

Navegando nos meus sonhos
De mãos dadas com a esperança
Que me traz um dia feliz após o ontem
Que me dá a doce alegria que não se vai

Olho no espelho e vejo como mudei
Como a sorte é viver, crescer por viver
Como a dor não existe quando eu sorrio
Como é leve o meu pensamento mais verdadeiro

De mãos dadas, a gente vai, seguindo sempre
De mãos dadas, de sonhos ligados
Como num enorme carrossel
Eu e você, seus anjos e os meus

4 comentários:

camiLa disse...

... de mãos dadas!..

quantas vezes se pode repetir palavras nesse negócio!?.. EU AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIII!

beijo, 'Rob.'

estrela só disse...

lindonaaaaaaaaaa obrigada, obrigada infinitas vezes!!!

Beijoooooo

carollllll disse...

Aiii que lindo Roberta!!! Adorei o poema! Lindo, mil vezes lindo!!!

Amo vc guriaaaa!

estrela só disse...

ahhh guriazinha do meu coração, obrigada por vc sempre estar junto comigo me dando toda atençao e carinho viu?! Amo vc tb, montaoooo!!!!!

beijo!